quarta-feira, 30 de julho de 2014

Prefeitura reforça parcerias para a educação de jovens e adultos

A Prefeitura de São Luís, através da Secretaria de Educação (Semed), discutiu nesta terça-feira (29) o fortalecimento das parcerias com o governo federal e Fundação Vale para intensificar as iniciativas em prol da educação de jovens, adultos e idosos. Na ocasião, foi apresentado um projeto piloto que será desenvolvido em São Luís e em outros dois municípios brasileiros: Cariacica (ES) e Canaã (PA).
O secretário de Educação, Geraldo Castro, destacou que o acesso à educação é uma das prioridades de governo do prefeito Edivaldo. “A alfabetização de jovens, adultos e idosos não é para gerar um índice ou para fazer um curativo social, mas sim para que esses estudantes deem sequência aos estudos, continuando as experiências belíssimas de formação que já observamos na nossa rede”, disse Geraldo Castro.
Geraldo Castro, Secretário de Educação
Durante a reunião, o secretário lembrou as ações que estão sendo realizadas pelo município como a conclusão de mais uma etapa do Programa Brasil Alfabetizado (PBA), com a qualificação de mais de dois mil estudantes que aprenderam a ler e escrever. Ele lembrou que a Semed estimula o ingresso dos recém-alfabetizados no Ensino Fundamental.
O diretor de políticas de alfabetização e educação de jovens e adultos da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) do Ministério da Educação e Cultura (MEC), Mauro José da Silva, destacou o papel estruturante que a educação de jovens, adultos e idosos (EJA) tem para os municípios brasileiros.
“Desenvolver ações nessa área deve ser estratégico para qualquer município. É preciso que as pessoas compreendam e visualizem a EJA para além da alfabetização ou de uma simples educação reparadora. A EJA precisa ser entendida como uma ação estruturante para o desenvolvimento social de qualquer município”, informou o representante do MEC.
Os participantes da reunião discutiram formas de valorização dessa modalidade escolar por parte da sociedade em geral, fortalecendo a noção de educação aliada à cidadania e à cultura. A ideia é facilitar o elo entre a formação educacional de jovens e adultos e a qualificação para o mercado de trabalho, bem como propiciar a capacitação de docentes para esta área da aprendizagem e estreitar a relação com os entes comunitários.
O empenho do município e a disposição para realizar parcerias que promovam a educação de jovens e adultos foi destacado pela gerente geral de relações intersetoriais da Fundação Vale, Andréia Rabetim. “Para nós, é muito prazeroso trabalhar com pessoas sérias e comprometidas, que se preocupam com a qualidade. Essa iniciativa que São Luís está tendo é fundamental para o desenvolvimento do país”, destacou.
Também participaram da reunião desta terça-feira a gerente de Educação da Fundação Vale, Maria Alice Santos; a analista de relações com a comunidade da Vale, Deborah Ferreira; a supervisora de projetos especiais da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Leila Tajra; e a equipe técnico-pedagógica da Semed.

Wellington do Curso mobiliza Paraibano-MA e recebe apoio da população


 O candidato a deputado estadual, Wellington do Curso (PPS), que percorreu nos últimos dias cerca de 10 cidades da região do Médio Sertão maranhense, massificou sua campanha entre os dias 25 e 27 de julho no município de Paraibano, distante 505 km da capital.

Em Paraibano, Wellington fez panfletagem, conversou com moradores e lideranças do município. Na sexta-feira (25/Jul), o candidato fez uma caminhada pelas principais ruas da cidade, mobilizando centenas de pessoas. Na tarde de sábado (26/Jul), fez uma grande carreata, que chamou a atenção da população, atraindo muitos simpatizantes. Já no domingo (27/Jul), aproveitou para conversar e ouvir os anseios de alguns moradores, além de receber o carinho com o qual foi recepcionado, finalizando assim essa primeira caravana em algumas cidades do Sertão.

“A visita aos municípios do Médio Sertão maranhense me permitiu conhecer de perto a realidade local, um pouco da potencialidade econômica de cada uma das cidades que visitei e as necessidades da população, muitas vezes ignorada. Estou entusiasmado com a boa aceitação de minha candidatura e agradeço o apoio que recebi na região”, destacou Wellington

Alguns moradores destacaram a passagem de Wellington por Paraibano. Veja alguns depoimentos:

Aristeu Neto (ex-candidato a vereador de Paraibano e acadêmico de Agronomia): "Para nós jovens, que estamos "engatinhando" no meio politico é motivador e esperançoso, termos Wellington do Curso na Assembleia Legislativa,  pois acreditamos na mudança, nos seus projetos, principalmente ligados a educação que é alicerce da nossa sociedade.”

Amaury Carneiro (professor de geografia e blogueiro da região do Médio Sertão):  “Declaro meu apoio ao candidato a deputado estadual Wellington do Curso porque acredito na mudança, nos seus projetos em prol do sofrido povo maranhense. É nesse novo jeito de fazer política que temos que depositar nossa confiança.”

Ferdinan Júnior (advogado e professor de direito): “Pela primeira vez tive a satisfação de encontrar um candidato que me representasse. Wellington não é só um candidato a Deputado Estadual, é a mudança verdadeira e necessária que queremos em nosso Maranhão. Tenho certeza que será o divisor de águas no legislativo maranhense, pois tem capacidade e vontade. Em Paraibano ficou evidente o sentimento de mudar, desenraizar da política suja que até então reina naqueles candidatos que só buscam o povo em época de pedir votos, e depois os esquecem, deixando-os à mercê de um sistema de saúde falho e humilhante, por exemplo. Nós que o acolhemos nesta cidade temos o compromisso de levar à população paraibanense o que enxergamos em Wellington, e o cumpriremos com a graça de Deus.”

Isabel Carvalho (68 anos e moradora de Paraibano): “Nunca levantei bandeira de político nenhum e nunca vesti a camisa de candidato, mas por conhecer a história de superação e de luta de Wellington, além de dar o meu apoio, participei da  caminhada  e da carreata,  por acreditar numa renovação na política.

terça-feira, 29 de julho de 2014

Querendo aparecer, Dutra detona Boi da Maioba

Blog do Daniel Matos

Dutra bebe e bate matraca como um autêntico maiobeiro, mas, em campanha, quis aparecer às custas do boi
Dutra bebe e bate matraca como um autêntico maiobeiro, mas, em campanha pela reeleição, quis aparecer às custas do boi
O deputado federal Domingos Dutra (SDD) ocupou, ontem à noite, o microfone da Rádio Capital AM para criticar o Boi da Maioba, grupo folclórico mais popular do Maranhão, que desde o último fim de semana realiza, em sua sede, o ritual de matança. Dutra denunciou ao jornalista Gilberto Lima, apresentador do programa Comando da Capital, o assassinato de um homem durante a festa e criticou a baixa frequência de público no terreiro da Maioba na noite de segunda-feira. As declarações do parlamentar foram rechaçadas hoje pelo locutor do boi, Osvaldo Sousa, durante o programa Canta Maranhão, apresentado pela radialista Helena Leite na Rádio Educadora AM.
Antigo brincante do boi, Dutra, que disputa a reeleição, aproveitou sua proximidade com o grupo folclórico para expô-lo negativamente, em uma clara tentativa de se promover em plena campanha eleitoral. O deputado condenou a falta de cobertura policial na festa da morte do Boi da Maioba deste ano e ainda tentou culpar a governadora Roseana Sarney pela violência, com o intuito de politizar a questão e obter dividendos eleitorais.
Osvaldo Sousa confirmou a ausência de policiamento, mas esclareceu as circunstâncias do crime. Segundo ele, foi um acerto de contas, já que a vítima tinha assassinado uma pessoa há 20 dias. Portanto, foi um caso isolado, que nada teve a ver com o evento festivo. Sobre a pouca presença de público, o locutor desmentiu Dutra categoricamente, garantindo que mais de 10 mil pessoas prestigiavam a festa na noite de segunda.
A tentativa de Domingos Dutra de tentar aparecer às custas da nação maiobeira, seguida de desmentido público, foi um verdadeiro tiro no pé. O episódio soma-se a tantas outras trapalhadas cometidas pelo ex-petista, a exemplo da destinação de emendas parlamentares a outros estados e do seu projeto que instituía uma série de mordomias a presos, como banho quente em locais frios, cela com calefação, academia de ginástica, material de higiene pessoal como desodorante, xampu, condicionador, hidratante de pele e até camisinha.

Candidato a presidência do Brasil, diz se eleito vai acabar com a Polícia Militar


Ele é a favor da extinção da Polícia Militar e é candidato a presidente da República. Mauro Iasi (PCB) esteve ontem na capital maranhense para participar de diversas atividades acadêmicas em Universidades locais. Na ocasião falou à reportagem do jornal O Imparcial sobre esse eixo de campanha que debate, principalmente, a questão da violência nos grandes centros urbanos.

Para reforçar a tese, o presidenciável afirma que a característica opressora da Polícia Militar acaba cometendo injustiças sociais. “A Polícia Militar é uma Instituição que prevê a eliminação do inimigo. Isso tem provocado um genocídio, principalmente com a população negra e pobre, dos bairros de periferia”, declarou.

Iasi afirma que tem como proposta uma Política Nacional de Segurança articulada com os estados.“Pensamos em uma Política Nacional de Segurança articulada com os estados, sabemos que a polícia é algo da alçada do poder estadual. Estimamos que ela caminhe como guarnição, corporação e pense a questão da segurança com reorganização do espaço urbano e também propomos a equiparação com a polícia civil”, disse.

O candidato ressaltou que essa particularidade de pensar na extinção da Polícia Militar é consequência de diversos debates sobre Segurança Nacional. “Isso parte de uma política de questionamento da lógica punitiva e da lógica repressiva da violência urbana”, assegurou.

PROPOSTAS

Mauro Iasi declarou que o PCB trabalha com 5 eixos principais de campanha, mas possui uma prioridade que é a de reorganizar o modo de governar no país. “Nós trabalhamos com 5 eixos de campanha. Nosso eixo principal é bem popular. É mudar radicalmente a forma de governar o Brasil através da democracia direta, estabelecimento de órgãos do poder popular”, ressaltou.

O presidenciável disse também que o Maranhão é um estado que possui vários aspectos abordados em seu Programa Nacional de Governo. “O Maranhão é um estado que tem marcado vários desses aspectos que a gente fala no Programa Nacional: a questão da violência urbana, a questão fundiária e também as riquezas naturais. Uma de nossas pra cá é a de criar centros urbanos. O estado é um estado rico”, disse.

QUEM É MAURO IASI?

Mauro Iasi faz parte do Partido Comunista Brasileiro, porém, foi um dos fundadores do Partidos dos Trabalhadores (PT). Fez campanha para Lula em 1989, mas afirmou ter se decepcionado com a postura do petista ao ganhar a eleição. Iasi afirma ser contra as alianças pragmáticas, que fazem reunião de partidos, sem levar em consideração as ideologias partidárias.

O presidenciável afirma que o seu partido é classificado como “de esquerda”, junto a partidos como o PSTU e PSOL, não podendo ser chamado de “ultra-esquerda”.

Justiça determina que a CAEMA realize melhorias no abastecimento do Residencial Lima Verde

A Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís determinou que a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (CAEMA) faça serviços de melhorias no Residencial Lima Verde, próximo ao Maiobão. Na decisão judicial, a determinação para que a CAEMA adote diversas providências, entre as quais promover o fornecimento de água de qualidade para todo o bairro.

Na sentença, o juiz Clésio Coelho Cunha destaca a necessidade da companhia realizar obras de esgoto no bairro. “Julgo procedente o pedido inicial, para impor à ré a obrigação de fazer consistente na prestação do serviço de abastecimento de água e esgoto com qualidade, eficiência, adequação e segurança em todo o Residencial Lima Verde”, diz na decisão.

O documento destaca o caso específico do problema de refluxo de esgoto na Rua Ata e falta de ligação do poço à rede de distribuição no Loteamento Lima Verde. “Fixo o prazo de 60 dias, a contar de sua ciência desta decisão, para cumprimento das medidas, sob pena de multa pecuniária diária no valor de R$ 1.000,00 (um mil reais)”, enfatizou.

“Determino a intimação, por Oficial de Justiça, da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão – CAEMA, através de seu presidente, advertindo que o não cumprimento da vertente decisão judicial acarretará, além da multa diária cominada a pessoa jurídica, a imposição das sanções pessoais legalmente cabíveis em razão do descumprimento de ordem judicial”, finalizou a decisão judicial.