quarta-feira, 20 de junho de 2018

Eliziane Gama repudia mudanças na regulamentação de agrotóxicos

 
A deputada federal Eliziane Gama (PPS), avaliou nesta quarta-feira (20), na Tribuna da Câmara Federal como danoso o Projeto de lei que fragiliza a fiscalização e disciplina no uso de agrotóxicos.  Na opinião da parlamentar, o Brasil precisa encontrar um equilíbrio entre sustentabilidade, saúde da população e desenvolvimento econômico, pois para ela os lucros não devem vir antes da saúde do povo em uma escala de prioridades.
“O simples fato de querer transformar a nomenclatura de agrotóxicos em defensivos fitossanitários é uma forma de atenuar o dano causado por um produto alterando apenas o nome e afrouxando a legislação sendo que o Brasil já figura entre os países que mais faz uso de agrotóxico”, enfatizou Eliziane Gama.
Eliziane lembrou que o setor agrícola brasileiro é responsável por gerar crescimento tanto econômico como social. “Temos que fomentar ainda mais esse setor produtivo, mas nunca em hipótese alguma podemos fazer isso em detrimento da saúde das pessoas por isso esse PL 6299/2002 é tão danoso para o Brasil”, revelou a deputada maranhense.
A parte mais polêmica da proposta deixa o Ministério da Agricultura como responsável pelos novos registros de agrotóxicos. Atualmente, esse controle é do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária que põe o meio ambiente e saúde como prioridades.

Exposição no Espaço Márcia Sandes destaca o bumba-meu-boi

 
A exposição “Bumba-meu-boi do Maranhão”, da artesã e servidora do Ministério Público do Maranhão Anatilde Silva, está em cartaz no Espaço de Artes Márcia Sandes, na sede da Procuradoria Geral de Justiça (Calhau), até esta quinta-feira, 21.
O trabalho, que é composto de 32 peças com a utilização de biscuit, segundo a autora, “busca destacar a identidade do povo maranhense, a vestimenta, os instrumentos musicais, as melodias, a percussão e a coreografia dos personagens como uma representação teatral ou uma brincadeira que compõe o elenco do espetáculo”.
Todas as peças estão à venda por preços que variam de R$ 30 a R$ 500.
Lotada na Coordenadoria de Serviços Gerais da PGJ, Anatilde Silva está expondo no Espaço de Artes Márcia Sandes pela terceira vez. Ela diz que costuma utilizar em seus trabalhos material reciclável, como garrafas, caixas, latas e canudos.
AUTORA
Formada em Administração de Empresas e Gastronomia, a artesã conta que é fascinada por artes manuais, o que a levou a desenvolver técnicas de porcelanato inspiradas na história de cada ritmo do bumba-meu-boi.
Fruto de sua dedicação de mais de 10 anos ao artesanato, Anatilde Silva já participou de várias exposições coletivas e individuais em repartições públicas e privadas.
SERVIÇO
Exposição “Bumba-meu-boi do Maranhão”, de Anatilde Silva
Local: Espaço de Artes Márcia Sandes (Procuradoria Geral de Justiça)
Até o dia 21 de junho
Aberta ao público em horário comercial

Zé Inácio celebra com estudantes de Governador Nunes Freire XIV Jogos Escolares

 
 
Com o Prefeito de Governador Nunes Freire Indalécio (PT) e a primeira Dama do município Branca, o Deputado Estadual Zé Inácio (PT) participou no último final de semana do encerramento do XIV Jogos Escolares.
A solenidade foi realizada pela prefeitura do município e reuniu crianças e adolescentes de todas as escolas nunes-freirense.
Ao lado da primeira dama e do secretário de cultura, esporte e juventude José Neto, Zé Inácio realizou a entrega de troféus e de medalhas aos jovens que foram campeões nas competições.
O parlamentar destacou a importância de incentivar a prática de esportes em todas as cidades do Estado do Maranhão. “O esporte integra, e o município vem fazendo um belo trabalho ao estimular esses jovens nesse caminho para que eles possam colher bons frutos no futuro”, disse.

Zé Inácio também falou das ações que estão sendo desenvolvidas pelo prefeito Gago (PT), após ele ter reassumido a gestão do município. “Parabenizo o prefeito Indalécio que em menos de quinze dias colocou em ordem o município, realizou o pagamento do funcionalismo público, estar recuperando as ruas, realizando os atendimentos na saúde com o hospital que está reabastecido com medicamentos, o que antes não estava acontecendo”, disse.
 
O parlamentar também destacou os festejos juninos. “Também não posso deixar de falar a importância que ele estar dando para a cultura, ao já organizar o arraial da cidade, que terá meu total apoio por meio de emenda parlamentar e o governo do estado pela secretário de  cultura”, finalizou.

Projeto ‘A Longa Vida’ promove evento junino para idosos


Por Marcele Costa
Qualidade de vida e bem estar para a população idosa. Esse é um dos principais objetivos do projeto ‘A Longa Vida’, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel). As atividades, voltadas para o público maranhense que está na terceira idade, incluem programações culturais e atividades físicas.

Na terça-feira (20) foi a vez dos participantes do Projeto entrarem em clima junino. O arraial do ‘A Longa Vida’ ocorreu no ginásio Castelinho, e contou com a apresentação de uma quadrilha composta pelos idosos do Projeto. “A quadrilha, assim como a zumba ou outras danças que realizamos durante o Projeto, melhora a flexibilidade, coordenação e integração social, além da alegria de viver dos idosos”, disse o coordenador do Projeto, Daniel Ferreira.

Promover a integração entre os idosos e garantir qualidade de vida têm sido a marca do ‘A Longa Vida’. “Eu acho muito bom participar do Projeto, e estou desde quando ele começou. As atividades ajudam a gente da terceira idade a se movimentar melhor e praticar uma atividade física. Esse ano foi a primeira vez que tivemos uma quadrilha e gostei muito”, comentou Joana D'arc, de 65 anos.

Os idosos do Projeto são acompanhados semanalmente por profissionais da área da saúde, e realizam atividades como caminhada orientada, exercício corporal de ginástica e movimentos expressivos, musculação, dança, passeios, palestras, atividades de esporte, recreação e lazer. “É de grande importância proporcionar o lazer atrás dessas atividades, porque além de se divertir, os idosos trabalham os movimentos físico-motores”, destacou Daniel.

PGJ assina atos sobre segurança institucional

O procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, assinou, na manhã desta quarta-feira, 20, o Ato n° 136/2018 – GPGJ, que dispõe sobre a Política de Segurança Institucional do Ministério Público do Maranhão, e o Ato n° 155/2018 – GPGJ, que cria o Comitê Gestor de Segurança (CGS) da instituição.

Participaram da assinatura o procurador de justiça Paulo Roberto Saldanha Ribeiro e as promotoras de justiça Jerusa Capistrano Pinto Bandeira (coordenadora de Assuntos Estratégicos e Inteligência) e Klycia Luiza Castro de Menezes, integrante do Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas (Gaeco).

A Política de Segurança Institucional é constituída por um conjunto de medidas voltadas a prevenir, detectar, obstruir e neutralizar ameaças ao Ministério Público do Maranhão e seus integrantes. A política engloba a proteção de pessoas, material, áreas, instalações e informações, bem como a imagem e a reputação da instituição.

Além dessas medidas, que constituem a chamada segurança orgânica, a política prevê, também, ações de segurança ativa, que envolvem medidas de contrassabotagem, contraespionagem, contra crime organizado e contrapropaganda.

COMITÊ GESTOR
O Comitê Gestor de Segurança está previsto na Política de Segurança Institucional como um dos integrantes do Sistema de Segurança Institucional. Subordinado ao Gabinete do procurador-geral de justiça, o Comitê tem natureza permanente e a finalidade de favorecer a cooperação estratégica no âmbito da segurança institucional.

Com funções consultiva e deliberativa nas questões relacionadas à segurança institucional, o Comitê é formado por representantes de diversas unidades administrativas da instituição, sendo presidido pelo chefe da Coordenadoria de Assuntos Estratégicos e Inteligência e secretariado pelo chefe da Seção de Segurança Institucional.

O Comitê deverá se reunir trimestralmente, com a possibilidade de convocação de reuniões extraordinárias pelo seu presidente sempre que houver assunto urgente que recomende a sua análise.